Paralisação de rodoviários tem confronto com a PM e trânsito parado na F. de Lima

A paralisação dos rodoviários da empresa Veleiro, que atua no transporte intermunicipal entre Rio Largo e Maceió, anunciada na última semana, teve início na madrugada desta segunda (3) com confronto entre sindicalistas, grevistas e policiais militares.

Ainda era madrugada quando a Polícia Militar chegou ao local acompanhando um oficial de Justiça com uma liminar que obrigava os ônibus a circularem. Segundo a categoria, apenas 30% da frota iria circular a partir de hoje.

Os sindicalistas afirmam que os militares agiram com truculência, jogando bombas de efeito moral e balas de borracha. Alguns ônibus foram escoltados para deixar a garagem, mas ao chegar à Avenida Fernandes Lima, mais precisamente em frente ao Cepa, os coletivos tiveram o pneus esvaziados, formando uma fila de vários metros na faixa azul e impedindo a circulação dos demais coletivos pelo local.

O trânsito de veículos é intenso na região. Segundo o sindicato, a Veleiro deve salários, ticket alimentação e FGTS. O Sindicato acusa, ainda, a empresa de apropriação indébita, uma vez que estaria descontando valores da pensão alimentício dos contra-cheques dos trabalhadores, mas não estaria repassando aos beneficiários.

 

 

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *