Vigilantes: justiça determina fim da greve sob pena de multa de R$ 50 mil

Greve dos vigilantes deixou população sem atendimento – Cortesia

A justiça do Trabalho em Maceió determinou nesta segunda-feira, 3, a suspensão da paralisação dos Vigilantes e Empregados de Empresas de Segurança e Transporte de Valores ligados ao sindicato (Sindvigilantes), sob pena de multa diária de R$ 50 mil, em relação a cada agência atingida, não funcionar.

Na decisão, o juiz Flávio Luiz da Costa,  da 2ª Vara do Trabalho, determinou também que o sindicato se abstenha de realizar qualquer ato de perturbação nos imóveis da Caixa Econômica Federal (CEF) em todo o Estado de Alagoas, com a conseqüente desobstrução do acesso a todas as unidades. A assessoria do TRT explicou que a decisão foi tomada no julgamento de um pedido de reapreciação de tutela de urgência ajuizado pela Caixa Econômica na Justiça do Trabalho.

Isso porque hoje pela manhã a categoria deflagrou greve por tempo indeterminado, inviabilizando inicialmente o funcionamento de 22 agências da Caixa Econômica Federal (CEF), sendo 20 delas na capital alagoana e duas em Arapiraca. A expectativa do sindicato era paralisar o restante das agências nesta terça-feira, 4, em todo o Estado.

A categoria ressalta que desde o ano passado vem pleiteando um aumento, sem sucesso. Não houve acordo entre as partes porque o sindicato patronal se recusa a conceder qualquer tipo de aumento alegando que foi afetado pela crise na economia gerada pela pandemia do novo coronavírus.

Paralisação dos vigilantes em Alagoas

 

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *