Sem Messi, Barcelona elimina Real Sociedad nos pênaltis e vai à final da Supercopa da Espanha

Sem Messi, poupado por desgaste físico, o Barcelona sofreu nesta quarta-feira, mas venceu a Real Sociedad por 3 a 2 nos pênaltis, depois de empate por 1 a 1 no tempo normal, e avançou à final da Supercopa da Espanha.

A decisão por pênaltis aliás, foi tenebrosa, com vários erros de cobranças, principalmente do time basco, que perdeu seus três primeiros chutes.

Agora, Barça espera o vencedor de Real Madrid x Athletic Bilbao, nesta quinta-feira, para saber quem será seu adversário na grande decisão.

Em campo, o time do País Basco começou levemente melhor, mas, aos poucos, o Barça foi equilibrando a partida e impôs sua superioridade.

E foi justamente quando esteve em seu melhor momento no 1º tempo que o time comandado por Ronald Koeman abriu o placar.

Aos 39, Griezmann cruzou bem da esquerda e Frenkie de Jong acertou uma cabeçada dificílima para estufar as redes de Remiro.

Logo na volta do intervalo, porém, quis o destino que De Jong fosse de herói a vilão…

Com apenas 5 minutos, a bola bateu na mão do holandês na área, e o árbitro José Munuera assinalou a penalidade máxima.

Na cobrança, Oyarzabal bateu com enorme categoria, deslocou Ter Stegen e empatou o placar.

O duelo seguiu bastante equilibrado, e os treinadores demoraram a mexer nas equipes. Com isso, persistiu o empate, e o jogo foi para a prorrogação.

Na volta do tempo extra, os comandantes fizeram várias mexidas, e o brasileiro Willian José ganhou chance no ataque da Real Sociedad.

Os bascos começaram melhores, com Zaldua acertando um bonito chute e exigindo excelente defesa de Ter Stegen, quase no ângulo.

A resposta blaugrana veio aos 9: Dembélé recebeu de Griezmann, driblou Zubeldía e bateu rasteiro, mas Remiro agarrou sem dar rebote.

No 2º tempo da prorrogação, a primeira boa chance saiu dos pés de Januzaj, que deu linda arrancada, deixou dois do Barça para trás e tentou cruzado, mas errou.

Pouco depois, o mesmo Januzaj voltou a assustar: ele bateu falta de longe e carimbou a trave, quase surpreendendo Ter Stegen.

Mas o placar acabou mesmo em 1 a 1, e a decisão foi para os pênaltis.

Na marca da cal, Ter Stegen pegou cobrança de Bautista, mas De Jong “retribuiu” e bater na trave. Oyarzabal foi o próximo para a Real, mas Ter Stegen pegou outro, enquanto Dembélé converteu e colocou o Barça na frente. Na sequência, Willian José acertou a trave e desperdiçou mais um para a Real, enquanto Pjanic bateu bem e ampliou a vantagem catalã.

Mikel Merino finalmente fez para os bascos na 4ª cobrança, enquanto Griezmann isolou e manteve a disputa aberta. Januzaj, que entrou muito bem na partida, fez o seu. Na última do Barcelona, Riqui Puig deslocou o goleiro e deu a vitória aos blaugranas.

Fonte: ESPN

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *