Gari baleado em operação da PM recebe liberdade provisória da Justiça

Reprodução / Redes Sociais

Familiares e amigos alegam que Walquides Santos, conhecido como Everton, foi preso injustamente

A Justiça de Alagoas, por meio do juiz Antônio José Bittencourt Araújo, concedeu nesta sexta-feira, 28, a liberdade provisória para ao gari Walquides Santos da Silva, de 26 anos.

Ele foi baleado durante operação da polícia militar, na Vila Emater, no bairro de Jacarecica, no último dia 13 de janeiro. Desde então ele se recupera de uma cirurgia, após se atingido no intestino, no Hospital Geral do Estado (HGE). Com a decisão, o gari poderá voltar para casa quando receber alta médica.

Na decisão, o magistrado alegou não haver evidências suficientes, até o momento, do envolvimento do gari com o tráfico de drogas, razão pela qual teve prisão preventiva decretada desde o dia do fato. Além de destacar que ele possui endereço e emprego definidos e não demonstra riscos ao andamento processual, tampouco à ordem pública.

“Verifico que, no caso concreto, além das condições pessoais favoráveis do indiciado, as circunstâncias da sua prisão não justificam a manutenção da prisão preventiva decretada em seu desfavor por tempo prolongado, posto que restam dúvidas consistentes acerca da autoria delitiva”, pontua o juiz.

Na decisão fica determinado também que Walquides da Silva compareça a cada três meses em juízo, que não se ausente da Comarca sem prévia autorização judicial, além de ficar proíbido de frequentar bares, boates, prostíbulos e similares.

Lembre o Caso

O gari Walquides Santos da Silva, 26 anos, segundo seus familiares, foi baleado nas costas injustamente durante uma ação da PM na Vila Emater, na quinta-feira (13) quando chegava em casa.

Os PMs da Rocam o teriam confundido com um traficante e não teriam sequer oferecido socorro. Hoje ele está internado e se recupera no Hospital Geral do Estado (HGE) para onde foi socorrido. Walquides encontra-se algemado no hospital e deve ser encaminhado ao presídio quando tiver alta médica.

Familiares do gari já realizaram prostestos por não estarem conseguindo visitá-lo na unidade médica.

Veja Mais

Deixe um comentário