Covid-19: Alagoas tem cobertura vacinal abaixo da média nacional, aponta estudo

O Brasil registrou um aumento no número de casos da Covid-19 nos últimos dias.

Após o recente aumento no número de casos registrados da Covid-19 em todo o território brasileiro, um estudo divulgado nesta quarta-feira (23) pela Oxfam Brasil mostra que Alagoas apresenta uma cobertura vacinal abaixo da média nacional, segundo dados coletados no último mês de outubro.

De acordo com a pesquisa, 72,6% da população com mais de 3 anos de idade está vacinada com uma das quatro vacinas disponíveis (Janssen, Coronavac, Pfizer e Astrazeneca). A porcentagem é menor do que a média nacional, que gira em torno de 78%.

A situação é ainda mais desfavorável quando é feito um comparativo por regiões. No nordeste, apenas 2,7% dos municípios apresentam uma cobertura vacinal que supera 80%. A região com mais cobertura vacinal nos municípios é o Sul, com 30% das cidades que têm mais de 80% da população vacinada. Em seguida vem o Sudeste (27,2%), Centro-Oeste (11,8%), Nordeste (2,7%) e Norte (1,1%).

O estudo também traça um paralelo entre o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e a cobertura vacinal das cidades. De acordo com os dados apurados, municípios com baixo IDH têm,  consequentemente, menos pessoas vacinadas.

O estudo lançado pela Oxfam Brasil foi realizado pelo Centro de Estudos e Pesquisas de Direito Sanitário (Cepedisa) da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (FSP-USP), com base em dados do Vacinômetro Covid-19 da RNDS/SASISUS e do IBGE e entrevistas com gestores governamentais, representantes de organizações não governamentais e outros especialistas.

Anvisa retoma obrigatoriedade no uso de máscaras

Em decorrência do recente aumento no número de casos da Covid-19, a Anvisa determinou a volta da obrigatoriedade do uso de máscaras em aeroportos e aeronaves. A obrigatoriedade das máscaras havia sido descartada em agosto deste ano, há três meses.

Covid-19 em Alagoas

Em Alagoas, foram registrados 322.621 casos da doença desde o início da pandemia. De lá para cá, 7.137 pessoas morreram, o que equivale a uma taxa de letalidade de 2,2%. Nesta terça-feira (22), 68 novos casos da doença foram confirmados e uma morte registrada em território alagoano.

Veja Mais

Deixe um comentário

Vídeos