Ganhadora dos R$ 100 mil no Alagoas dá Sorte vai poder salvar a vida da neta de cinco anos

Segundo laudo médico, Alayne tem perda respiratória de 80%

A sorte, como diz o ditado, muitas vezes bate na porta certa. Tal afirmação pode ter acontecido com a família de Bernadete Pereira dos Santos, 55 anos. Ela foi a ganhadora do terceiro prêmio do Alagoas dá Sorte deste domingo – R$ 100 mil. Nossa equipe de reportagem esteve na casa da ganhadora – rua Dr. Miguel Omena, nº 553, bairro Taperaguá, em Marechal Deodoro para acompanhar a festa da família.

Numa mesma casa simples, moram oito pessoas. Em meio à emoção da famílias uma história comovente: a neta de dona Bernadete, a pequena Alayne da Silva Ribeiro, de apenas cinco anos de idade, tem redução da coluna do Cavum em aproximadamente 80% por vegetações de Adenóide. Isso significa que a criança utiliza apenas 20% de sua respiração.

Sem dinheiro para arcar com a cirurgia – cerca de R$ 1.500 – a família vivia à procura de um milagre ou de juntar dinheiro suficiente para pagar a cirurgia. Segundo seu Manoel Ribeiro dos Santos, 55 anos, marido da ganhadora e avô de Alayne o dinheiro arrecadado com a venda de camarão – cerca de R$ 500 por mês, é suficiente para manter a família de oito filhos e 13 netos. “Somos uma família simples que vive da venda de camarão há mais de 30 anos. Somos gratos a Deus por termos o que comer, mas essa doença de nossa netinha nos preocupava muito e agora vamos poder realizar a cirurgia graças a sorte que tivemos no Alagoas dá Sorte”, disse seu Júlio.

A ganhadora

Dona Bernadete começou vender camarão aos 25 anos. Desde 1995 ele vive a mesma rotina: chega pontualmente às 10h ao lado da Igreja do Livramento de onde só sai às 18h. Tem sido com essa disposição que dona Bernadete e seu Júlio – Ele compra o camarão, a família trata e ela vende – criaram os oito filhos e, mais recentemente, os 13 netos. “Participo dos sorteios desde que o Alagoas dá Sorte começou. Tinha fé que um dia a sorte ia bate na nossa porta. Hoje foi a nossa vez; amanhã essa mesma sorte pode melhorar a vida de outras pessoas e até salvar vidas, como vai ser o nosso caso. Além disso vou poder construir a casa do meu irmão Júlio, que passa por dificuldades”, disse a feliz ganhadora dos R$ 100 mil.

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *