MST vai ganhar centro de formação nos assentamentos

O governo de Alagoas inicia até o final de agosto a construção do Centro de Formação, destinado a alfabetizar e capacitar crianças, jovens e adultos assentados nos acampamentos liderados pelo Movimento dos Sem-Terra (MST) no município de Atalaia.

O objetivo do projeto, que será construído com recursos do Tesouro estadual, na ordem de R$ 400 mil, é diminuir o índice de analfabetismo na região. O início das obras foi confirmado hoje, durante audiência do vice-governador Luis Abílio com líderes do movimento.

Durante a reunião foram anunciadas as conclusões das obras das três casas de farinha e duas creches para setembro, a recuperação e construção de 61 km de estradas de acesso aos assentamentos no Sertão – com previsão de reinício das obras para setembro, após o período de inverno – e operacionalização de vários cursos de capacitação pela Secretaria Executiva de Economia Solidária, Trabalho e Renda em 13 municípios, atendendo mais de 300 pequenos produtores com recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).

Na oportunidade, foi anunciada a incorporação definitiva de 11 propriedades rurais ao patrimônio do Estado, cerca de 1.200 hectares, localizadas na região sertaneja, que serão destinadas aos projetos de reforma agrária. Abílio reafirmou também o compromisso do governo de Alagoas com a desapropriação de outras 13 fazendas, após o trâmite do processo na Justiça, dentro do projeto piloto Moxotó.

“Somos parceiros e estamos disponibilizando imóveis para a reforma agrária. O empenho do governador Ronaldo Lessa é contribuir com o movimento”, afirmou o vice-governador, reafirmando o interesse do governo de Alagoas em colaborar com a reforma agrária. Nova audiência ficou marcada para o dia 12 de agosto, às 10 horas, na Sala dos Conselhos, para retomar a discussão do projeto Moxotó.

O governo de Alagoas aguarda parecer do Conselho Estadual de Educação sobre a implantação de escola itinerante nos acampamentos. O objetivo do projeto é acompanhar a rotina dos trabalhadores rurais em seus deslocamentos pelo Estado, visando contribuir para a formação educacional. O primeiro município a ser beneficiado será Arapiraca, onde os trabalhadores terão cursos de ensino fundamental e educação de jovens e adultos.

O objetivo é dar continuidade e promover a ampliação do projeto. Para isso, uma comissão intersetorial foi formada, com a participação de representantes de vários segmentos sociais, para a seleção dos acampamentos onde serão implantadas as escolas e elaboração de documento a ser encaminhado ao Conselho Estadual. Até o final de agosto será assinado convênio para a posterior liberação de recursos.

Veja Mais

Deixe um comentário