Maurício Quintella foi o único alagoano que assinou e depois retirou a assinatura do documento que pedia a prorrogação da CPI dos Correios

O deputado federal Maurício Quintella (PDT) foi o único alagoano que assinou e depois retirou a assinatura do documento que pedia a prorrogação da CPI dos Correios até o mês de abril.

Ele faz parte de um bloco de 66 parlamentares que tiveram o nome divulgado nacionalmente. Para a oposição, os deputados que recuaram foram seduzidos por vantagens oferecidas pelo governo, como, por exemplo, cargos públicos em estatais.

Quintella nega ter recebido algo em troca da retirada da assinatura ou que tenha sido sondado pelo governo. Ele também negou que conversou com o governador Ronaldo Lessa (PDT) para apoiar o governo. Segundo o deputado, ele não retirou o nome do pedido de prorrogação da CPI, mas apenas seguiu uma orientação do partido para que assinasse o documento que pedia o prolongamento das investigações até dezembro.

O adiamento da CPI dos Correios ainda está sendo discutida entre governo e oposição, pois só foi atingido o número mínimo de assinaturas para o requerimento – 171 parlamentares. Já que a mesa da Câmara não aceitou a retirada de mais duas assinaturas depois do tempo limite.

O governo diz que esse pedido foi feito por e-mail e por isso o organizador do documento não viu que os deputados não queriam participar da ação.

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *