Carnaval Samba e folia

Passamos pelas prévias e chegamos às vésperas do Zé Pereira. Amanhã entraremos oficialmente no período momesco. Ficou claro que o carnaval de Maceió tem uma vocação especial para as prévias, além do lugar ideal para o descanso. A semana que antecede a data oficial chegou ao clímax dos nossos festejos. A alternativa que encontramos para festejar com antecedência é uma saída inteligente sob o ponto de vista turístico.

Porque, naturalmente, não podemos concorrer com o carnaval de Olinda, nem tão pouco com o de Salvador. Porém, inventamos as datas pré-carnavalescas, e com isso podemos chamar a atenção do folião que, já no mês de fevereiro, se prepara para brincar seu carnaval.

Não há dúvidas, que essa será uma tendência cada vez mais forte; nossos blocos este ano esgotaram as inscrições. E olhe que têm aparecido muitos blocos, além dos que já vinham se firmando como fortes. Faz-se necessário que, de agora em diante, o poder público possa incrementar em sua agenda turística esse nosso carnaval alternativo.

Carnaval também é coisa séria, quando a Liga dos blocos e escolas cresce pela procura dos foliões. Neste caso, torna-se indispensável o planejamento, para que um ano antes, os diretores de blocos e escola comecem a pensar no próximo carnaval. É uma corrida contra o tempo, quem está dentro da organização da festa sente isso.

Não podemos deixar de falar da figura principal do carnaval que é o folião. Gente que ama essa tradição, que luta e espera o ano inteiro pra sair com seu bloco ou com sua escola de samba. E por fim, colocar seu espetáculo na rua com alegria na avenida aos olhos do público. Esta mistura das raças numa só massa é também fruto não só do folião, mas dessa figura importante no contexto que é o carnavalesco.

Eles estão nos bastidores da criação: são os nossos artesões, figurinistas, maestros compositores de frevos, pagodistas autores de samba enredo, cantores, músicos, etc. Com eles e o povo são feitos nossos desfiles e concentrações; numa mistura de sonhos, fantasias e ilusões. Mas que antes de tudo, também é uma realidade muito nossa; realidade esta, que a cada ano temos que vivê-la e curti-la com paixão. Porque foi pra isso que fomos criados; pra sermos brasileiros, sermos festeiros, sermos enfim, os filhos do país do carnaval.

Veja Mais

Cuidado com a dengue!

Com o verão, o receio de outra epidemia da dengue voltou a inquietar a mente de autoridades sanitárias e do...

Deixe um comentário

Vídeos