Após diagnóstico errado na UPA de Palmeira dos Índios, paciente está em estado grave

Ascom/SatealUPA de Palmeira dos Índios descumpre acordo coletivo

UPA de Palmeira dos Índios

O paciente José Wellington Tomé da Silva, de 55 anos, vítima de um suposto erro de diagnóstico durante atendimento na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Palmeira dos Índios, no último sábado (11), está em estado grave. A família acusa a médica de ter confundido traumatismo craniano com embriaguez.

O homem sofreu um acidente na BR-316, em trecho que corta a cidade de Plameira dos Índios. Ele caiu da bicicleta, perdeu os sentidos e foi socorrido à unidade de saúde por uma ambulância do Serviço de Atendimento de Urgência (Samu).

Os familiares da vítima dizem que após avaliação médica foi informado a eles que José Wellington não tinha nenhum trauma, apenas escoriações, e que permanecia desacordado devido à ingestão de bebida alcoólica, mas que acordaria bem.

Após 15 horas de permanência na área amarela daquela unidade de saúde, os familiares questionaram o diagnóstico e conseguiram transferir o paciente para o Hospital Regional Santa Rita, no mesmo município. Lá, o médico plantonista verificou que o paciente apresentava Traumatismo Craniano Encefálico (TCE) e o encaminhou para a o Hospital de Emergência Drº Daniel Houly, em Arapiraca, onde ele permanece na área vermelha até agora.

No HE, além do traumatismo craniano, os médicos perceberam que o paciente tinha sete costelas quebradas, um pulmão perfurado e hemorragia interna.

A família denunciou o erro médico no diagnóstico do paciente à Secretaria Municipal de Saúde de Palmeira dos Índios, que emitiu uma nota nesta segunda-feira (13) afirmando que uma Comissão Permanente de Acompanhamento foi designada para apurar o fato.

Confira a nota na íntegra:

A Secretaria Municipal de Saúde de Palmeira dos Índios informa que tomou conhecimento do fato ocorrido com o paciente José Wellington Tomé da Silva e que já designou a Comissão Permanente de Acompanhamento para apurar o fato.

A Comissão está reunida hoje (13),  na Unidade de Pronto Atendimento de Palmeira dos Índios, para tratar do assunto e exigir as medidas cabíveis do Instituto Diva Alves do Brasil (IDAB). O IDAB por sua vez, comunicou que já foi instaurada sindicância interna e tomará as providências. A secretária Kátia Born informa que acompanha atentamente o caso e pede celeridade na conclusão do relatório geral que dirá o que houve de fato.

Entenda o caso

O senhor José Wellington Tomé da Silva deu entrada na UPA no último sábado (11) desacordado. De acordo com familiares, o paciente não recebeu o devido atendimento na Unidade e foi encaminhado para o Hospital Regional Santa Rita. Devido à gravidade dos ferimentos, foi mais uma vez transferido para o Hospital de Emergência Drº Daniel Houly, em Arapiraca.

A família informou que Wellington permanece em estado grave, intubado e em coma no Hospital de Emergência e que pretende registrar o caso na Polícia Civil e denunciar a médica ao Conselho Regional de Medicina (Cremal).

Veja Mais

2 Comentários

  • Palmeirense says:

    Essa tal de UPA já deveria ser fechada, pois só prejudica algumas pessoas que precisa dela. O certo era as emergências voltar novamente para o Santa Rita, pois antigamente era um hospital de referencia em atendimento pelo SUS e hoje está no que está. Acorda governador, Regional Santa Rita de novo.

  • JORGE says:

    em nota a medica responsável pela upa vem na cara de pau dizer que todos os procedimentos foram tomados, estabilizar para encaminhar para o santa rita,um paciente com pulmão perfurado,sete costelas quebradas e traumatismo craniano nem leigo encaminharia para o santa rita, não pelo hospital santa rita,
    mas pela gravidade do caso.

    atendam seus parentes com essa dedicação e conhecimento técnico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notificações no seu whatsappReceba nossas notificações