Sarampo reaparece no Brasil

O Ministério da Saúde reforçou as medidas para evitar que o sarampo se alastre no Brasil. Depois de erradicada do território brasileiro desde o ano 2000, a doença reapareceu, trazida ao país por um surfista de 36 anos, que foi infectado nas Ilhas Maldivas, na Ásia.

A informação é do diretor do Departamento de Vigilância Epidemiológica do ministério, Expedito Luna. De acordo com ele, já foram confirmados, cinco casos de contaminação, todos por causa do contato do esportista com os passageiros dos sete vôos que ele fez para voltar ao Brasil.

Segundo Expedito Luna, todos os estados brasileiros foram alertados para intensificar a vigilância epidemiológica. "Estamos investigando, buscando todas as pessoas que possam ter tido contato com algumas dessas seis pessoas que já tiveram a doença identificada e estamos vacinando amplamente quem teve contato com eles", explicou o diretor, em entrevista a TV NBR, o canal do Poder Executivo.

Outra recomendação do ministério é que todos os brasileiros que vão viajar à Europa ou à Ásia se vacinem contra o sarampo antes de embarcar. "Além disso, houve um reforço à vacinação da comunidade aeroportuária, que tem contato não só com esses passageiros, mas com milhares de outras pessoas que podem trazer o sarampo para o Brasil", disse Luna.

Segundo dados do Ministério da Saúde, em 1997 o Brasil teve uma epidemia de sarampo, com mais de 60 mil casos e 53 mortes. Desde o ano 2000, o país não apresenta casos autóctones, ou seja, transmitidos em território nacional. Porém, como ainda há ocorrência de casos e surtos de sarampo em todos os continentes, com exceção das Américas, é possível a importação do vírus causador da doença por turismo ou migração.

O sarampo é uma doença viral, infecto-contagiosa e atinge com mais severidade populações de baixo nível sócio-econômico. O contágio se dá pelas secreções respiratórias. Os indivíduos expostos podem adquirir as infecções através de gotículas veiculadas por tosse ou espirro, por via aérea, podendo as partículas virais permanecer por tempo relativamente longo no meio ambiente.

A transmissão inicia-se antes do aparecimento da doença e perdura até o quarto dia após o aparecimento da erupção. Antes da existência da vacina, o sarampo era considerado uma doença incurável. O período de incubação, geralmente, é de 8 a 12 dias.

Fonte: Agência Brasil

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notificações no seu whatsappReceba nossas notificações