Justiça


Servidores do MPF de Alagoas aderem à greve nacional

Os servidores do Ministério Público Federal (MPF) em Alagoas aderiram à greve nacional e paralisaram – por tempo indeterminado – os serviços. De acordo com a categoria, apenas serão oferecidos os 30% dos serviços, estabelecidos por lei.

Segundo Niel Madson, representante dos servidores do MPU, desde 2009 não há reajuste nos salários dos servidores. “Todo ano tem aumento de combustível, gás, de alimentos apenas os nossos salários não aumentam”, destacou.

Ainda segundo ele, a paralisação afeta a todos os setores do MPU e que não houve outra alternativa a não ser aderir a uma greve a nível nacional.

Além dos servidores do MPF, também entraram em greve os servidores do Ministério Público do Trabalho (MPT) e Ministério Público Militar (MPM).

Os servidores pleiteiam a inclusão de uma emenda no projeto de lei nº 7.915, na Lei Orçamentária Anual (LOA), que comtempla o reajuste dos salários.

“Só iremos voltar aos trabalhos quando o Congresso Nacional entender que os serviços desenvolvidos por nós é importante, enquanto não ficaremos com os braços cruzados”, assegurou.


Comente

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>