Agentes penitenciários barram entrada de presos por causa de superlotação

Cortesia / Sindapen

Quase 30 presos tiveram que ficar do lado de fora do Presídio de Segurança Máxima (PSM) do Agreste, em Girau do Ponciano, na tarde deste sábado (28). O motivo foi a superlotação da unidade penitenciária.

De acordo com o Sindicato dos Agentes Penitenciários de Alagoas (Sindapen/AL), a capacidade do presídio já está ultrapassada em cerca de 200 presos.

Ainda segundo o Sindapen/AL, a capacidade total do PSM do Agreste é de 789 detentos e que a Secretaria de Estado de Ressocialização e Inclusão Social (Seris) firmou um acordo para que fossem acrescidos mais 15%.

Em entrevista ao Alagoas 24 Horas, o presidente do Sindapen/AL, Petrônio Lima, informou que a capacidade do presídio já está acima até o acordo de acréscimo e, que por esta razão, a entidade barrou a entrada dos reeducandos.

“Hoje mais de 950 presos e com esses 26, chegaríamos a quase mil presos. É muito acima da capacidade do presídio. Não temos efetivo para trabalhar com esta grande quantidade de reeducandos”, disse.

Assista a vídeo abaixo

 

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *