Jovem com paralisia cerebral faz Enem por sonho de cursar faculdade

Jovem durante palestra para participantes do programa Amapá Jovem, do qual é monitor — Foto: Reprodução

Sem se mover, com dificuldades de fala e dependente 24 horas da ajuda de alguém. Quando nasceu com paralisia cerebral, poucos poderiam esperar que o jovem amapaense Mateus Ribeiro, de 20 anos, fosse tão longe. Hoje, prestes a concluir os estudos, fez no domingo (3) o 1º dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

O objetivo é cursar pedagogia ou jornalismo, e quem disse que não pode? Por si só e com a ajuda da mãe, da irmã e do cuidador, que passaram a sonhar os mesmos sonhos que ele, Mateus está indo longe, e principalmente, virou exemplo.

Assim como muitos jovens – iguais a ele, sem distinção – usou a internet para levar sua mensagem ao mundo. Através de um canal no YouTube mostra parte de sua rotina, que inclui palestras para crianças e adolescentes, os ideais e até uma peça que escreveu sobre acessibilidade.

As mensagens de Mateus têm sempre o mesmo objetivo: fortalecer a igualdade, a empatia e perseverança. A força de vontade em seguir buscando seus ideais contagiou todos ao seu redor.

“Não importa o tamanho da sua dificuldade, você deve estar pensando ‘lá vem aquele discurso pacificado’, mas existiu uma pessoa que foi a mais pacificadora: Jesus Cristo. E que morreu por todos nós. Se você acha que a sua dificuldade é muito grande, todos nós temos, mas olhe para o seu próximo, assim como Jesus”, orienta o estudante.

A fala às vezes falha, mas a mensagem do jovem é facilmente entendida: a da superação. Vivendo numa casa simples no Conjunto Mestre Oscar, na Zona Norte de Macapá, todos os dias ele vai de ônibus para a escola Gabriel de Almeida Café, no Centro.

 Para isso, o apoio da família é fundamental, segundo ele. Com apenas 3 meses de expectativa de vida dados após o nascimento, ele celebra a longevidade e torce que por uma sociedade mais tolerante.

“No momento conturbado como o nosso, ainda existem pessoas boas. Agradeço por ter tido uma criação boa, não foi a suficiente, mas foi a perfeita que a minha mãe e minha irmã puderam dar para mim”, conta Mateus.

Para a mãe Eliana Barros, de 56 anos, é sempre emocionante lembrar a trajetória para criar os dois filhos, em especial Mateus. Ela diz só agradecer a todos que contribuíram durante toda a vida dele, e que possam, ainda mais, comemorar as conquistas.

“Médico disse que ele iria vegetar e morrer logo depois. Ver ele fazendo o que faz sem a gente mandar e compartilhando as experiências com outras pessoas, que passam pelas mesmas dificuldades, sempre com alegria. Ele sempre acorda com sorriso no rosto, ele é muito feliz”, relata, feliz a mãe.

Mateus com a mãe Eliana Barros e o cuidador Daniel Lima — Foto: John Pacheco/G1

Mateus com a mãe Eliana Barros e o cuidador Daniel Lima — Foto: John Pacheco/G1

A vida de Mateus podem ser acompanhadas pelas redes sociais e pelo canal dele:

  • Instagram: @mateus.barros.oficial
  • Twitter: @MateusBarrosOf2
  • Facebook: Mateus Barros
  • YouTube: Mateus Barros Oficial
Fonte: G1

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notificações no seu whatsappReceba nossas notificações