Jovens são detidos acusados de forjar desaparecimento em Maceió

Ascom PC/AL

O delegado Thiago Prado confirmou que três pessoas foram encaminhadas à sede da Divisão Especial de Investigação e Capturas para investigar um ‘falso sequestro’ registrado na capital alagoana. A história teve início na madrugada desta quinta (13) com a divulgação maciça via WathsApp do desaparecimento da filha de um integrante do Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas, após sair da faculdade, por volta das 10h.

As mensagens davam conta que a jovem J.O.B. estava desaparecida desde a saída da instituição de ensino e que seu veículo foi encontrado nas imediações da Feirinha do Tabuleiro, todo revirado com a bolsa e o celular da suposta vítima, além de avariado.

A polícia imediatamente entrou no caso, com várias forças policiais, e teria descoberto que a jovem ingeriu bebida alcoólica em um bar na orla e, posteriormente, se envolveu em um acidente na parte alta da capital, no Clima Bom. Temendo represálias do pai, a jovem teria simulado um assalto e ido para a residência de um amigo, onde foi localizada pela polícia e encaminhada à sede da Deic.

A jovem, o dono da residência onde ela estava e outro jovem que estava no carro foram levados à Deic e deverão prestar depoimento. A autoridade policial deverá decidir em qual artigo eles serão inseridos. A princípio, eles podem responder por falsa comunicação de crime.

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *