Senado recebe decisão de Barroso sobre afastamento de Chico Rodrigues do mandato

Senador Chico Rodrigues (DEM-RR), alvo de representação no Conselho de Ética. — Foto: JN

O Senado Federal recebeu na noite desta sexta-feira (16) a determinação do ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), para afastar o senador Chico Rodrigues (DEM-RR) do mandato.

O documento foi recebido pela Advocacia do Senado. Fonte ouvida pela TV Globo afirmou que um erro no sistema de envio teria atrasado a chegada do documento na presidência da Casa.

Barroso determinou o afastamento do senador nesta quinta-feira (15), um dia após o parlamentar ter sido flagrado com dinheiro escondido na cueca durante busca e apreensão da Polícia Federal.

O afastamento de Chico Rodrigues do mandato de senador vale por 90 dias e precisa ser referendado pelo plenário do Senado.

Segundo a assessoria do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), do mesmo partido de Rodrigues, ainda não há uma data para a avaliação pelo plenário.

O plenário do STF também vai analisar, a pedido de Barroso, a decisão individual do ministro. O presidente do Supremo, ministro Luiz Fux, marcou o julgamento para a próxima quarta-feira (21).

A investigação

A ação da PGR e da Polícia Federal em Roraima buscou desmantelar um esquema milionário de desvio de recursos públicos que deveriam ter ido para o combate ao novo coronavírus. O suposto desvio seria de mais de R$ 20 milhões em emendas parlamentares.

A Polícia Federal afirmou ao STF ter indícios de que Chico Rodrigues cometeu crime de lavagem de dinheiro e de embaraço a investigação de organização criminosa. E que, “caso o investigado não titularizasse o mandato de senador da República, dúvida não haveria acerca da sua imediata prisão em flagrante”.

Após a divulgação dos fatos da investigação, o presidente Jair Bolsonaro retirou o senador da vice-liderança do governo na Casa.

O parlamentar do DEM postou na quinta (15) um vídeo onde afirma que deixou a vaga de vice-líder do governo para “aclarar os fatos e trazer à tona a verdade”. Ele não comentou a decisão de Barroso.

“Acredito na verdade. Estou confiante na Justiça e digo que logo tudo será esclarecido e provarei que nada tenho a ver com qualquer ato ilícito de qualquer natureza. Vou cuidar da minha defesa e provar minha inocência”, disse.

Rodrigues encerrou o vídeo dizendo que “Deus não dorme”.

Fonte: G1

Veja Mais

1 comentário

  • ademilson says:

    vergonha! velho sendo humilhado. como fica tu diante de teus filhos, netos e amigos. se fosse um pais JUSTO, seria banido da politica . no minimo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *