Pizzaiolo agride esposa com socos e mulher morre no hospital; homem foi preso

Feminicídio foi na noite de sábado (1). Mulher tinha problemas de saúde e levou socos do companheiro. Ele a levou ao hospital horas após a briga e ela não resistiu aos ferimentos.

Roberta era dona de casa, tinha 28 anos. Ela morreu após ser agredida pelo marido em Paulínia. — Foto: Arquivo pessoal

Um pizzaiolo de 22 anos foi preso em flagrante neste domingo (2) após agredir a esposa, de 28 anos, com socos em Paulínia (SP). A mulher já tinha a saúde debilitada, passou mal depois dos golpes no abdomen e foi levada pelo marido ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. O caso será investigado como feminicídio.

Roberta dos Santos Alves era dona de casa e sofria de lúpus e cirrose. Na noite de sábado (1), ela discutiu com o esposo, Johney Henrique Torres Teixeira, desempregado há dois meses.

A Polícia Civil informou que ele cometeu a violência após ciúmes de contatos telefônicos no celular da esposa. A defesa dele não foi localizada para comentar o caso.

A mulher chegou ao Hospital Municipal com parada respiratória e precisou ser reanimada e intubada. Exames apontaram que ela teve hemorragia e lesões internas causadas por um agente externo, informou a Polícia. O óbito foi oficializado perto das 5h deste domingo.

O caso está sendo investigado na Delegacia de Paulínia. O homem foi encaminhado para a cadeia anexa ao 2º Distrito Policial de Campinas (SP). Posteriormente, será transferido para uma unidade prisional em Hortolândia (SP).

Marido mudou a versão 3 vezes
De acordo com a Polícia Civil, o homem foi ouvido e mudou de versões três vezes sobre o que ocorreu, até confessar o crime.

Primeiro, ele afirmou que ela teria tentado suicídio, quando a levou para o hospital cheia de ferimentos. Depois, afirmou que discutiu com a esposa, bateu nela com socos, deu banho e horas depois buscou o atendimento médico.

A investigação apontou que a briga começou por volta das 20h de sábado e ele só a deixou no hospital no início da madrugada, por volta da 1h.

Quem registrou o boletim de ocorrência na delegacia foi a irmã de Roberta, que desconfiou da versão do cunhado quando ele a deixou no hospital. À Polícia Civil, ela disse em depoimento que ele tem um perfil abusivo e autoritário.

Roberta e Jhoney estavam juntos há dois anos e completaram um ano de casados. O casal não tinha filhos. O sepultamento da jovem acontece nesta segunda-feira (3) no Cemitério Parque das Palmeiras, em Paulínia.

Fonte: G1

Veja Mais

Deixe um comentário