Machine Buster: alagoano morre em troca de tiros com a polícia em Sergipe

Um alagoano da cidade de Arapiraca, conhecido apenas pelo apelido: “Estrela” morreu, nessa terça-feira (8), em confronto com a Polícia durante a operação Machine Buster, deflagrada nos estados de Sergipe e Bahia. Ele atuava inicialmente como cambista, vendendo ingressos de eventos e foi reconhecido pelos portais de notícia de Arapiraca durante divulgação da operação.

De acordo com informações das polícias Federal e Civil, o confronto ocorreu na cidade de Carira (SE). O grupo perseguido pela polícia é acusado de participação em assaltos a bancos. Cinco pessoas tiveram as prisões temporárias decretadas e as equipes apreenderam R$ 103 mil em espécie, dois carros, sendo um de luxo e três pistolas.

Outros mandados de busca e apreensão foram cumpridos nas cidades de Carira, Salvador (BA) e Jacobina (BA). Os envolvidos podem responder pela prática de crimes de dano, tentativa de furto qualificado e associação criminosa.

Investigação 

A investigação teve início após explosão e tentativa de roubo em setembro do ano passado em uma agência da Caixa e outra do Banco do Brasil, em Carira. Também foram efetuados disparos de arma de fogo em direção aos prédios das polícias Civil e Militar da região. Durante a fuga, os criminosos incendiaram dois veículos e fugiram sentido Bahia, pelo Povoado Bonfim.

A Polícia Federal realizou exames periciais e coleta de informações. Na ocasião, segundo a PF, os agentes utilizaram vestimenta especial para o desarme de explosivos que não haviam sido detonados.

A Operação chamada de ‘Machine buster’ faz alusão aos caixas eletrônicos incendiados e destruídos. Além das policias sergipanas, também participou o apoio tático da Coordenação de Operações Especiais da Polícia Civil da Bahia.

Veja Mais

Deixe um comentário