Polícia Federal encontra 155 kg de cocaína após cavar carga de açúcar por mais de 10h no Porto de Santos

Ação foi comandada pela 8º Distrito Naval, em conjunto com PF e Receita Federal. A droga estava escondida em um navio graneleiro, em um dos terminais portuários.

Divulgação/Polícia Federal

Drogas estavam armazenadas em bolsas

A Polícia Federal apreendeu cerca de 155 kg de drogas escondidas em um carregamento de açúcar no Porto de Santos, no litoral de São Paulo, durante a noite de sábado (18). Segundo apurado pelo G1, os agentes cavaram por mais de 10 horas até encontrar todo o entorpecente, conforme mostram as imagens cedidas pela PF.

A apreensão ocorreu durante a Operação Ágata Arco Sul-Sudeste, conduzida pelo Comando do 8° Distrito Naval, e ocorreu em conjunto com equipes da PF e da Receita Federal em um dos terminais portuários. Durante as inspeções, os agentes descobriram que um navio graneleiro, que transportava um carregamento de açúcar com destino a Nigéria, tinha escondido grandes porções de cocaína.

Diante da situação, os policiais passaram a cavar a carga, e após mais de 10h horas de busca, localizaram toda a droga espalhada pela carga. A cocaína estava armazenada em grandes bolsas. Os entorpecentes foram retirados e apreendidos, totalizando cerca de 155 kg.

Policiais ficaram mais de 10 horas cavando para encontrar cocaína escondida em carga de açúcar — Foto: Divulgação/Polícia FederalPoliciais ficaram mais de 10 horas cavando para encontrar cocaína escondida em carga de açúcar — Foto: Divulgação/Polícia Federal

Simultaneamente, mergulhadores do Comando de Patrulha Naval Sul Sudeste fizeram a inspeção submersa, para verificar se havia novos malotes de cocaína nas caixas de mar do navio. No entanto, nada foi localizado.

O caso foi registrado na Delegacia Federal de Santos, onde será investigado. De acordo com a Polícia Federal, as equipes apuram como a droga foi colocada em meio a carga, qual o destinatário e quem é o dono.

Operação

De acordo com a Capitania dos Portos, a operação amplia a integração entre ministérios, órgãos federais, estaduais e agências governamentais, com o objetivo de contribuir para o fortalecimento da prevenção, controle, fiscalização e repressão dos delitos transfronteiriços e dos crimes ambientais.

A Ágata Arco Sul-Sudeste é realizada na área marítima dos estados de São Paulo e Paraná. Até o último sábado, 125 embarcações foram inspecionadas, sendo 21 notificadas, sete apresadas e uma apreendida.

Fonte: G1

Veja Mais

Deixe um comentário