Brasil completa 14 anos sem um Bola de Ouro; veja quem chegou mais perto desde então

Ao todo, o Brasil possui cinco conquistas da Bola de Ouro. Ronaldo, em 1997, se tornou o mais jovem a levantar o prêmio. Depois dele, vieram Rivaldo, em 1999, novamente o Fenômeno, em 2002, Ronaldinho Gaúcho, em 2005, e Kaká, em 2007. A partir daí, os anos se passaram, o mundo da bola viu Messi e Cristiano Ronaldo criarem uma hegemonia e o Brasil chegar a 14 anos sem o troféu dado pela revista francesa France Football.

Desde então, o Brasil passou perto em algumas ocasiões. No entanto, viu o prêmio ir para as maõs de outros astros e não retornar ao ‘país do futebol’.

Em 2007, depois de temporada espetacular pelo Milan, Kaká ficou com o prêmio. Em segundo veio Cristiano Ronado, que estava na sua primeira passagem pelo Manchester United. Em terceiro, Lionel Messi, que já começava a voar pelo Barcelona.

Mas você se lembra como foi a participação do Brasil nos anos de ‘seca’ do prêmio? O ESPN.com.br refresca sua memória trazendo a partipação do país nas premiações posteriores à conquista de Kaká.

2008

Um ano após sua primeira conquista, Kaká foi novamente indicado ao prêmio. No entanto, bem difirente de 2007, ficou apenas com a 9ª colocação.

Naquela temporada, pelo clube do San Siro, o brasileiro marcou 19 gols e deu duas assistências em 42 jogos. No Campeonato Italiano, os Rossoneros terminaram na 5ª colocação. Já na Champions League, caíram nas oitavas para o Arsenal.

2009

No ano em que foi para o Real Madrid, Kaká foi novamente indicado, terminando em 6º. Os outros brasileiros nomeados foram o goleiro Júlio César e o lateral-direito Maicon, que defendiam a Inter de Milão, e os meias Júlio Baptista, da Inter de Milão, e Diego, da Juventus.

Foi nesta edição que Lionel Messi iniciou o seu legado e recebeu o primeiro troféu.

2010

Na segunda conquista consecutiva de Messi, um fato inusitado: o Brasil não teve nenhnum nome entre os 10 primeiros. Ao menos, contou com indicados.

Júlio Cesar, Maicon e Daniel Alves apareceram na lista inicial.

2011

Na edição que teve o tri de Messi, pela primeira vez, Neymar apareceu. Ainda no Santos, o atual atacante do Paris Saint-Germain ocupou a 10ª posição do prêmio. Daniel Alves foi o outro brasileiro nomeado, mas não ficou entre os 10.

2012

Ainda no Santos, Neymar foi novamente lembrado no ano seguinte. E o único brasileiro a estar na lista. No tetra de Lionel Messi, no entanto, não figurou na lista final dos 10.

2013

Já transferido ao Barcelona, Neymar figurou pelo terceiro ano seguido. Dessa vez, não ficou solitário e teve a companhia de Thiago Silva. O atacante ficou em 5º lugar. O vencedor foi Cristiano Ronaldo.

2014

No ano em que a Copa do Mundo foi disputada no Brasil, o craque português venceu novamente o prêmio. E adivinha que estava entre os 10 finalistas? Ele mesmo, Neymar. O atacante ficou 7º lugar. Ele foi o único brasileiro da lista inicial dos 23.

2015

Em 2015, a vez que o Brasil esteve mais próximo do prêmio. Com Neymar novamente sendo o único brasileiro lembrado e terminando na 3ª posição, a premiação teve Lionel Messi voltando a vencê-la.

2016

Em 2016, a France Football voltou a realizar a premiação separadamente à da Fifa. Na ocasião, indicou 30 nomes, com Neymar, pelo 3º ano consecutivo, sendo o único representante brasileiro.

No ano em que levantou o inédito título das Olimpíadas pela seleção, o craque ficou na 5ª posição e viu Cristiano Ronaldo ser o vencedor.

2017

Dos 30 nomes indicados no ano, Neymar teve a companhia de outros dois brasileiros. Philippe Coutinho, na época no Liverpool, e Marcelo, do Real Madrid.

O atacante, que conquistaria a Copa do Rei, marcaria 20 gols e daria 21 assistências em 45 jogos pelo Barcelona, ficou na 3ª posição. Foi na transição da temporada 2016-17/2017-18 que o jogador chocaria o mundo do futebol e rumaria ao PSG.

Cristiano Ronaldo venceu mais uma vez.

2018

O ano da Copa da Rússia marcou uma ruptura na premiação. Depois de nove anos de alternância entre Messi e Cristiano Ronaldo, um croata quebraria a hegemonia. Luka Modric, do Real Madrid, conquistou o troféu.

Alisson e Roberto Firmino, do Liverpool, apareceram pela primeira vez em suas carreiras na lista. Neymar, em sua primeira temporada pelo PSG, e Marcelo, do Real, foram lembrados. No entanto, o Brasil não teve nenhum representante na lista final dos 10.

2019

Em 2019, Neymar nem figurou na lista inicial. Coube a Alisson, Marquinhos, do PSG, e Roberto Firmino representarem o Brasil. E o goleiro fez bonito. Ficou em 5º no ano em que Messi conquistou seu 6º caneco.

2020

Em 2020, o prêmio não foi entregue em função da Pandemia de COVID-19.

2021

Fresca na memória, a edição de 2021 teve Messi pela 7ª vez vencendo a disputa. Neymar não ficou entre os 10, mas o Brasil teve, ao menos em partes, um representante.

Jorginho, brasileiro naturalizado italiano, ficou na 3ª colocação, após grande temporada por Chelsea, vencendo a Champions League, e pela Itália, conquistando a Eurocopa.

Fonte: ESPN

Veja Mais

Deixe um comentário