Brasiliense vence Fla e instala crise na Gávea

A crise está instalada na Gávea. Jogando em casa, no estádio Luso-Brasileiro, o Flamengo sofreu nova derrota neste Brasileirão, desta vez para o Brasiliense, por 4 a 3, neste sábado à noite, e segue despencando na tabela de classificação.

Com o resultado, o time rubro-negro continua com nove pontos e deverá terminar a nona rodada bem próximo da zona do rebaixamento. Já são cinco rodadas sem vencer, desde o triunfo por 2 a 1 contra o Santos, no dia 14 de maio.

Neste sábado, desfalcado de Renato, Júnior Baiano, Rodrigo e Fabiano, a equipe jogou muito mal, falhou muito na defesa e deixou o campo debaixo de vaias da revoltada torcida rubro-negra. A reapresentação dos jogadores, na próxima segunda-feira, promete ser quente na Gávea.

Na partida, o único a se livrar da ira dos torcedores foi o centroavante Obina, que fez dois gols do time. Leonardo Moura, de falta, fez o outro.

Em contrapartida o Brasiliense, que estreou o técnico Joel Santana, respira mais aliviado no certame. O time, que estava na zona do descenso antes da rodada, pulou para nove pontos e de quebra ultrapassou o Flamengo, já que tem mais vitórias.

No jogo, o destaque foi o atacante Oséas, que desencantou e marcou seus dois primeiros gols com a camisa do clube. O meia Iranildo e ala Márcio completaram a goleada.

A partida também marcou o retorno de Marcelinho Carioca a equipe, recuperado de lesão na coxa, mas o meia teve apenas atuação discreta.

Agora o Flamengo volta a jogar no próximo domingo, contra o Atlético-MG, penúltimo colocado no Brasileirão, às 16h, no Mineirão. Já o Brasiliense, um dia antes, pega o lanterna Atlético-PR, às 16h, na Boca do Jacaré.

O jogo
O Brasiliense começou melhor a primeira etapa, com o meia Iranildo atuando solto e armando boas jogadas, enquanto o Flamengo tinha dificuldades para sair jogando.

Aos 17min, em jogada iniciada por Iranildo, os visitantes abriram o placar. Após receber passe do meia, Vampeta dividiu bola com Diego e ela sobrou limpa para Oséas, que com o gol aberto empurrou para as redes.

Entretanto, nem deu tempo para a torcida do Flamengo começar a vaiar. Um minuto depois, Vinicius avançou pela esquerda e chutou cruzado. O zagueiro Régis furou, Obina dominou e bateu cruzado para empatar.

Mas o gol não foi suficiente para melhorar o bom futebol dos donos da casa. Com maior volume de jogo, o Brasiliense voltou a apertar a equipe da Gávea e desempatou após falha grotesca de Fernando.

O zagueiro saiu jogando errado e deu a bola de presente para Iranildo, que escapou pela direita e cruzou rasteiro. Oséas trombou com o goleiro Diego e Leonaro Moura e a bola entrou lentamente, aos 38min.

O lance foi a senha para a torcida, que já estava impaciente, passar a vaiar o time e a protestar contra a diretoria, que cantou: "Ô ô ô, queremos jogador".

Apesar da desvantagem no marcador, o técnico Celso Roth não mexeu na equipe no intervalo. O Fla retornou pressionando e logo empatou. Aos 8min, após confusão na área, Obina, caído, se esticou todo e acertou um belo voleio, no canto de Eduardo.

Logo em seguida, Celso Roth resolveu arriscar e sacou o lateral-esquerdo André Santos e colocou o atacante Fabiano Oliveira. O Flamengo passou a pressionar, mas, em um contra-ataque, o Brasiliense desempatou. Aos 20min, Iranildo apareceu livre na área e completou cruzamento de Márcio.

Aos 34min, foi a vez e Márcio entrar na cara de Diego após receber indo lançamento de Vampeta. O ala driblou o goleiro e fechou o placar, com um belo gol. Revoltada, a torcida rubro-negra passou a gritar olé a cada toque de bola do Brasiliense.

No fim, aos 40min, Leonardo Moura ainda diminuiu de falta, numa bela cobrança, mas a reação parou por aí.

Fonte: Uol

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *