Blog

Usuário Legado

Todas as postagens são de inteira responsabilidade do blogueiro.

AL tem o pior sistema de armazenamento de lixo

R7

O Estado de Alagoas tem o pior sistema de armazenamento regular de lixo do país. Das 2.180 toneladas de lixo coletadas diariamente em 2010 – a quantidade gerada pela população é de 2.891 toneladas -, 96,9% foram despejadas em lugares inadequados. O levantamento foi feito pela Abrelpe (Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais).
Em todo o país, foram produzidos no ano passado 60,8 milhões de toneladas de lixo – o que corresponde a 195 mil toneladas de resíduos sólidos por dia. Em relação a 2009, que teve 182.728 toneladas, o aumento registrado foi de 6,8%.
Ainda de acordo com o estudo, o segundo Estado com pior deslocamento irregular de lixo foi Rondônia, com 93,4% dos 880 toneladas coletadas por dia. Roraima fica em terceiro lugar, com 89,9% de despejo inapropriado das 274 toneladas de lixo removidas.
De acordo com a Abrelpe, são considerados despejos irregulares os aterros controlados, onde não é tecnologia suficiente para impedir a infiltração de chorume no solo, e os lixões.
Melhor armazenamento
São Paulo tem a melhor destinação de lixo doméstico do país: dos 54.650 toneladas de lixo coletados, 76,2% são encaminhados para aterros regulares. Na sequência, vem Santa Catarina, com 71,3% e Rio Grande do Sul, com 69,5%.
O estudo revela que, no Brasil, são investidos pelo poder público R$ 9,95 por habitante, a cada mês, com serviços de limpeza urbana. Por coleta de lixo, também por habitante, são gastos R$ 44 por mês.
Quanto à coleta seletiva, foi constatado que 57% das cidades brasileiras fazem coleta do chamado “lixo limpo”, feito pela separação de objetos recicláveis.
A região Sudeste possui o maior índice de cidades com iniciativas de coleta seletiva, com 79,5% de adesão. O estudo foi feito em 350 municípios.

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *