Blog

Crônicas e Agudas por Walmar Brêda

Walmar Coelho Breda Junior é formado em odontologia pela Ufal, mas também é um observador atento do cotidiano. Em 2015 lançou o livro "Crônicas e Agudas" onde pôde registrar suas impressões sobre o mundo sob um olhar bem-humorado, sagaz e original. No blog do mesmo nome é possível conferir sua verve de escritor e sua visão interessante sobre o cotidiano.

Todas as postagens são de inteira responsabilidade do blogueiro.

Bla bla bla

A paciente entra na sala:

-Bom dia doutor.

-Bom dia, Dona Lúcia. Tudo bem? Fez o exame que  pedi?

-Não doutor, nem deu para fazer. Sabe o que foi? Eu marquei a primeira vez na clínica que o senhor indicou , mas quando chegou no dia de fazer os exames meu carro quebrou bem em cima da hora. Eu tava saindo de casa com meu filho, porque ele ia comigo depois pra comprar o presente de aniversário do Paulinho, amigo dele. Pera! Do Paulinho não, doutor, do Ricardinho. Eu confundo os dois porque moram no mesmo prédio -aliás, eu nem gosto muito dele andando com esses dois meninos, porque já andaram falando umas coisas esquisitas sobre eles. Mas, eu entrego a Deus, né doutor? Sabe como é filho… Então, aí quando a gente tava saindo de casa, o carro não quis ligar. Eu fiquei sem saber o que fazer.  Aí o seu Cláudio, porteiro lá do prédio,  desceu pra ajudar. Pera! Foi o Seu Cláudio ou o Francisco ? Ah, foi o Cláudio mesmo, porque o Francisco,  que é bem bonzinho,  tá de férias.  O seu Cláudio é um pouco chato e faz as coisas com má vontade -eu até já comentei com a Jussara que é síndica, para dar-lhe umas chamadas. O senhor acredita que um dia desses ele…

-Então a senhora não fez? -tentei interromper.

-Fiz não, doutor.  Foi como eu tava lhe dizendo. Aí o seu Cláudio tentou empurrar, mas o carro não pegou de jeito nenhum.  Aí descobri que a bateria tinha arriado.  Então não consegui resolver a tempo de ir na clínica fazer o bendito exame.  Quando remarquei, nem prestei atenção que era no mesmo dia na minha massagem. Pera! Foi da massagem ou da terapia? Acho que da massagem. Então eu tive que desmarcar, porque uma coisa que eu tava precisando era dessa massagem.  Eu tava com uma dor, doutor, no meu ombro direito.  Pera! Direito não, esquerdo.  Ou foi o direito mesmo ? Eu acho que foi o direito mesmo, porque tava me atrapalhando até pra mexer o bolo.  Porque eu adoro fazer bolo, doutor.  Qualquer dia eu trago um pedaço pra o senhor provar. O senhor gosta de bolo?

-Gosto. Então…

-Peraí doutor, deixe eu terminar.  Aí eu desmarquei por causa da massagem e acabei remarcando pra outra semana. Pois o senhor acredita que no dia eu tive uma raiva e esqueci. Sabe o que foi? Tem um vizinho do 201…pera! Do 201 ou do 202? Acho que foi o do 201 mesmo, porque ele tem dois  meninos em casa que são umas pestes. Ah, doutor, é o Ricardinho e o Paulinho que acabei de falar. O pior que a porta deles fica sempre aberta e eles ficam jogando bola na sala. Então volta e meia “Vabei” a bola bate na minha porta.  Eu já estava ficando doida, porque quando a bola bate na minha porta o Bob que é meu cachorro, late e fica nervoso. O senhor precisa ver como o Bob late quando fica nervoso.  O pior que o bichinho tem um problema no coração e que quando late muito fica com falta de ar. Eu me acabo de pena, mas o veterinário já me disse que não tem muito o que  fazer.  Então como eu tava dizendo, aí eu tava tentando dormir porque tinha ficado até tarde vendo uma série muito boa  da Netflix. Como era mesmo o nome da série, meu Deus ? Poxa não tô lembrando. Mas é tão boa doutor. É história de um homem que foi preso porque foi acusado de matar a mulher.  Pera! Essa foi outra. A que eu assisti ontem foi a da mulher que foi traída pelo marido e decidiu se vingar. Pense que série boa. Como é mesmo o nome dela ? Não estou lembrando porque é um nome em inglês e esses nomes em inglês eu me confundo toda. Pera doutor, deixa eu ligar pro meu filho que ele sabe dizer direitinho o nome da série…

Minha atendente me olha com os olhos arregalados e aponta para o relógio no pulso. Eu tento então interromper a bendita ligação.

-Dona Lucia, eu já entendi então que a senhora não fez o exame, então vamos remarcar porque os exames eram mesmo necessários para hoje…

-Alô, Carlinhos! Alô! Quem tá falando? Ricardinho? Cadê o Carlinhos? Jogando bola? Pois chame ele que eu quero falar com ele.

-Dona Lucia -tentei ser rude -vamos remarcar a sua consul…

-Carlinhos, porque você tá jogando bola em vez de estudar? Eu não já disse que não era para andar com esses meninos? Que barulho é esse, meu filho? Estão jogando no corredor? Meu deus! Agora o Bob tá latindo. Você quer matar o cachorrinho, Carlinhos? Para de jogar bola e vá estudar! Estou mandando!

Desculpa doutor, mas esse menino me tira do sério.

-Não tem problema. Rose, pega a  agenda e vamos  remar…

– Ih doutor, esqueci de perguntar ao Carlinhos o nome da série. Espera que vou ligar de novo…

 

Por que tem gente que é assim? -Perguntei-me-  E olha que ela é a só a primeira do dia…

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *