Investir na prevenção, é o melhor caminho contra o consumo de álcool e outras drogas nas empresas.

Empresas têm papel fundamental no combate ao consumo excessivo de bebidas e outras drogas, já que o trabalho é um dos maiores símbolos da dignidade e identidade humana.

As empresas têm investido cada vez mais em programas de educação corporativa e capacitação técnica dos colaboradores, mas poucas organizações já se deram conta da responsabilidade que têm sobre os funcionários e suas famílias em um tema de grande importância: consumo de drogas e bebidas alcoólicas.

Estimativas da Organização Mundial da Saúde apontam que pelo menos 10% dos trabalhadores das empresas consomem álcool ou outras drogas em excesso e tendem desenvolver problemas com isso.

No Brasil, esses números são ainda maiores: trabalha-se com a média de 12 a 15% de pessoas propensas à dependência química. Os efeitos no trabalho são inúmeros.

Segundo dados do Institute for Substance Abuse Research apontam que pessoas que fazem uso abusivo de álcool e outras drogas sofrem 3,5 vezes mais acidentes de trabalho, têm 2,5 vezes mais faltas ao trabalho sem justificativas, têm a capacidade produtiva reduzida a 67%, são sete vezes mais punidos por suas lideranças, cinco vezes mais queixosos no trabalho, pedem três vezes mais licenças médicas do que os colegas e usam oito vezes mais diárias hospitalares. Metade das faltas e licenças médicas nas empresas é devida ao uso de drogas lícitas ou ilícitas.

A informação é a melhor arma contra o desenvolvimento da dependência de álcool e outras drogas.

drogas

O problema do alcoolismo está muito mais presente na sociedade do que as pessoas podem perceber, nas organizações, os problemas começam a aparecer quando os índices de absenteísmo (faltas) crescem. Os funcionários faltam nas vésperas e nas voltas dos feriados, no final e no começo da semana. Esse é um importante sinal de alerta.. Além do álcool, os problemas com as drogas ilícitas também são crescentes.

Problemas com maconha, cocaína e outras drogas ilícitas são mais visíveis em um público mais jovem, enquanto o álcool está presente desde a adolescência até a idade adulta.

Fica a dica!!!

 

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notificações no seu whatsappReceba nossas notificações