Alagoas registra primeiro assassinato contra lésbica e 17º contra LGBTI em 2017

CortesiaFernandinha Foi morta a tiros

Fernandinha Foi morta a tiros

A Polícia Civil de Alagoas deve instaurar inquérito para investigar a morte de uma mulher na noite desta quinta-feira (19). A vítima, Fernanda Lino da Silva, de 21 anos. Esse é o primeiro caso de assassinato contra lésbica em 2017 e o 17º contra LGBTI.

Leia também
Homossexual é assassinado com tiro na cabeça e deixado nu em Maceió

Segundo informações repassadas pela polícia, Fernandinha assistia à TV em sua residência, no bairro Jardim Esperança, quando foi assassinada. O crime foi cometido por dois encapuzados que invadiram a casa e atiraram contra a vítima. O mesmo Modus operandi foi utilizado em novo crime momentos depois, no bairro Capiatã. Caberá à polícia definir se foi a mesma dupla criminosa.

Relembre o caso
Jovem é assassinado a tiros em frente à casa da avó

Também nesse crime, o Samu chegou a ser acionado, mas apenas pôde constatar o óbito. O cadáver foi periciado e encaminhado ao Instituto Médico Legal Edvaldo Castro Alves, em Arapiraca, onde será submetido à necropsia e posteriormente será liberado para sepultamento.

Veja Mais

Deixe um comentário