Colégio desenvolve ações de conscientização durante o Setembro Amarelo

Assessoria

O mês de setembro é dedicado à prevenção e ao combate ao suicídio. O tema, por muito tempo, foi tratado como tabu. Por isso, desde 2015, o Centro de Valorização da Vida (CVV), o Conselho Federal de Medicina e a Associação Brasileira de Psiquiatria escolheram este período do ano para ser dedicado à temática. O setembro Amarelo, como ficou conhecido, é marcado por ações que alertam e discutem o assunto.

Pensando nisso, o Colégio Santíssimo Senhor, através do Núcleo de Acompanhamento Psicopedagógico (NAP), desenvolveu uma série de ações para mostrar aos alunos a importância de falar sobre o tema.

No início do mês, os estudantes dos 6ºs anos do Ensino Fundamental – Anos Finais até a 3ª série do Ensino Médio foram surpreendidos com adesivos colados nas carteiras com frases motivacionais e inspiradoras, mostrando para eles que são pessoas únicas e que, mesmo diante dos problemas e das adversidades, eles podem e devem contar com o apoio de familiares, amigos, profissionais e, claro, da escola.

Assessoria

Neste aspecto, a psicopedagoga Liziane Guido, também passou em todas estas turmas falando um pouco sobre o assunto e se colocando à disposição para conversar com os alunos, caso eles sintam necessidade.

E, para incentivar o bate-papo, uma urna foi colocada em um dos murais da escola para que eles pudessem dizer como estavam se sentindo e, se preciso, pedir ajudar. As mensagens estão sendo lidas apenas pela psicopedagoga da escola, que tem chamado os alunos individualmente para conversar e os ajudado a entender seus sentimentos.

“Pedir ajuda e conversar é sempre a melhor solução. Não adianta somatizar as dores. É preciso expô-las. Certamente, nem sempre é fácil, mas é extremamente necessário. Enquanto psicopedagoga, uma de minhas atribuições, é também conversar com os alunos sobre estas situações, por isso, estamos desenvolvendo este trabalho de uma maneira mais efetiva durante o setembro amarelo”, explica Liziane Guido.

As ações foram muito bem recebidas pelos alunos. Dezenas de estudantes compartilharam nas redes sociais imagens dos adesivos com as mensagens. Além disso, segundo a psicopedagoga, vários recados foram depositados na “caixinha da ajuda”.

A mobilização surtiu tanto efeito, que um grupo de alunas do 6º ano do turno da tarde tomou a iniciativa de escrever recados e colá-los no espelho do banheiro, com frases de encorajamento e motivação.

Assessoria
Fonte: Assessoria

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notificações no seu whatsappReceba nossas notificações