Manchas de Óleo: Presidente em exercício visita Alagoas e propõe ampliar recursos para o Nordeste

Cortesia ao Alagoas24Horas

Entrevista coletiva em Barra de São Miguel

O presidente da República em exercício, Davi Alcolumbre (Democratas-AP), esteve nesta quinta-feira, 24, em Alagoas, no município de Barra de São Miguel para analisar de mais perto a situação das praias atingidas pelo vazamento de petróleo, considerado um dos maiores desastres ambientais da história recente do país. Em entrevista coletiva concedida após a visita, o senador falou em ampliar recursos para o Nordeste.

De acordo com o presidente em exercício, além do impacto ambiental é notável o impacto financeiro que o fenômeno está causando às economias dos estados, que além do Turismo, tem na pesca uma de suas grandes fontes de renda. Sobre isto, ele anunciou que irá sugerir uma medida provisória para ajudar com recursos.

“É fundamental inclusive do ponto de vista econômico talvez mais barato se pudéssemos a partir de uma reunião do governo central definimos por uma medida provisória que libere recursos para combater a tragédia”, afirmou o presidente em exercício.

Cortesia ao Alagoas24Horas

Entrevista coletiva em Barra de São Miguel

Outro ponto destacado por Alcolumbre é a preocupação sobre o que fazer com os danos causados pelo óleo. Em Sergipe, para onde segue ainda no dia de hoje, ele deve assinar um decreto provisório que prorroga por mais dois meses o pagamento do seguro defeso aos pescadores do Nordeste, que foram afetados com o problema.

No encontro o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, voltou a confirmar que a origem do óleo é venezuelana e que é necessário investigar como ele chegou a “navios fantasmas” que não permitem o rastreamento. “O governo federal tem feito tudo ao seu alcance. Para identificar o acidente cuja origem não sabemos”, disse o ministro.

Salles informou também que irá receber, nesta sexta-feira (25), em Brasília, o embaixador da Austrália, para tomar conhecimento da tecnologia empregada naquele país para proteção das barreiras de corais e saber se ela poderá ser utilizada no Nordeste brasileiro.

A comitiva presidencial, foi formada também pelo ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e pelos senadores JHC (PSB), Renan Calheiros (MDB), Fernando Collor de Mello (Pros) e Rodrigo Cunha (PSDB). Eles foram recebidos e acompanhados pelo governador de Alagoas, Renan Filho.

Reprodução / Instagram JHC

Comitiva presidencial em visita à Alagoas

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *