Em uma semana, 15 veículos clandestinos são removidos em Maceió

Fiscalizações ocorrem diariamente e visam garantir a segurança viária da população

Os agentes do Grupamento de Ações Táticas de Transporte (GATT)  da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) seguem com as fiscalizações para combater o transporte remunerado irregular de passageiros em Maceió. Na última semana, as operações ocorreram nos bairros Farol, Tabuleiro do Martins, Centro, Trapiche da Barra, Cruz das Almas, Pontal, Pinheiro e Gruta de Lourdes, e resultaram na autuação e remoção de 15 veículos clandestinos.

“Um dos principais objetivos da SMTT é garantir a segurança viária e a integridade física dos maceioenses por meio das fiscalizações. Por isso, as equipes vêm intensificando diariamente as operações e os trabalhos de combate ao transporte clandestino. Durante as abordagens, é muito comum os agentes flagrarem condutores inabilitados veículos em situação totalmente irregular, que não passaram por nenhum tipo de vistoria de segurança junto ao órgão”, explicou o diretor de Operações e Mobilidade da SMTT, Rodrigo Medeiros.

Efetuar o transporte clandestino é uma infração de natureza gravíssima, de acordo com o artigo 231, inciso VIII, do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). O condutor flagrado recebe multa no valor de R$ 293,47 e perde sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Além disso, os veículos removidos são encaminhados ao pátio da empresa Transguard, de onde são liberados após os proprietários se regularizarem junto ao Município.

A população também pode colaborar com as fiscalizações e denunciar o transporte clandestino. “Para denunciar o transporte pirata, o maceioense pode ligar para o telefone 3312-5340 ou utilizar o aplicativo SMTT Maceió – NOI Cidadão, disponível para smartphones com sistema operacional Android. Esses canais funcionam 24h, todos os dias da semana. Além disso, o Disque SMTT, no número 118, também recebe as denúncias da população de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h”, reforçou Medeiros.

Fonte: Secom/Maceió

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *