Corretor de imóveis é encontrado morto na Central de Flagrantes e PC designa delegado para investigar

Brunno foi identificado em dezembro passado como responsável pelos tiros disparados em frente a uma casa de shows, na Jatiúca.

A Polícia Civil de Alagoas confirmou nesta segunda-feira, 18, que o corretor de imóveis Brunno Leão Rodrigues, de 33 anos, foi encontrado morto em uma das celas da Central de Flagrantes, no bairro Pinheiro, onde se encontrava desde o último sábado (16), após ser preso em cumprimento ao mandado de prisão preventiva decretado pelo juiz John Silas, da 9ª Vara Criminal da Capital.

Até o momento, a morte de Brunno permanece um mistério, já que a assessoria da Polícia Civil disse que não tem detalhes sobre o caso e a família não acredita na tese de suicídio. O que se sabe é que ele foi encontrado morto na cela, vítima de enforcamento com uma tereza, uma espécie de corda confeccionada com tecidos.

Por determinação da Delegacia Geral da PC, o caso será investigado pela delegacia do 4º Distrito Policial.

Em um áudio que circula nas redes sociais, uma pessoa que se diz familiar de Brunno conta que ele estava internado desde o dia 11 deste mês, em uma clínica de reabilitação para dependentes químicos e que foi pego de surpresa com a determinação da sua prisão preventiva. Ainda no final de semana sua defesa ingressou com pedido de habeas corpus, que foi negado pela justiça.

Nesta segunda-feira, Brunno foi encontrado morto e seu corpo encaminhado ao Instituto de Medicina Legal (IML), onde passará pelos exames que irão determinar a causa da sua morte.

Prisão

Brunno é o homem que aparece em imagens atirando em direção a um grupo de pessoas, na porta de uma casa de shows, no conjunto Stella Maris, na Jatiúca, após uma festa que terminou por volta das 4 horas da manhã do dia 09 de dezembro. As câmeras de segurança do local teria registrado o momento em que ele sacou a arma e disparou. Na ocasião, o homem que se envolveu na confusão com Brunno o acusou de tentar matá-lo. LEIA MAIS AQUI. 

Sua defesa, por sua vez, havia informado que o corretor de imóveis estava apresentando transtornos psiquiátricos em decorrência do uso de drogas.

Veja Mais

Deixe um comentário