Após ataques, muita festa e jogo emocionante na abertura da CAN

O povo angolano voltou a fazer festa neste domingo. Após alguns discursos com referências ao atentado sofrido pela delegação de Togo e "um minuto" de silêncio que não durou mais do que 20 segundos, a torcida cantou muito durante todo o jogo de abertura da Copa Africana de Nações. No final, a maioria dos presentes lamentou um emocionante empate por 4 a 4 entre Angola e Mali – a seleção da casa vencia por 4 a 0.

A partida marcou a inauguração oficial do estádio Nacional 11 de Novembro. Os dois primeiros gols anotados no local foram de Flávio. Aos 36 minutos do primeiro tempo, ele aproveitou falta cobrada por Gilberto para cabecear para as redes. Pouco depois, recebeu cruzamento da direita voltou a levantar o público angolano em uma jogada área, novamente certeira.

No segundo tempo, Angola transformou a vitória sobre Mali em goleada através de cobranças de pênalti. Aos 22 minutos, Gilberto precisou bater duas vezes (o árbitro anulou o primeiro chute) para marcar seu gol. Manucho ampliou também com um chute da marca da cal, aos 29.

A torcida angolana, então, já comemorava a estreia de gala de sua seleção. Mas menos de 20 minutos foi tempo suficiente para Mali ”conquistar” o empate. Aos 34, Keita levou a melhor em uma confusão dentro da área de Angola e empurrou a bola para dentro. Kanouté e Yatabare colocaram pressão sobre os donos da casa com gols aos 43 e 46 minutos. E, inacreditavelmente, Keita igualou o jogo nos acréscimos.

Perplexa diante da reação de Mali, a comissão técnica de Angola se desesperou à beira do gramado. A torcida local também não conseguiu conter a sua frustração.

Com o empate, Angola e Mali conquistaram 1 ponto cada no grupo A da Copa Africana de Nações. Argélia e Maláui também integram a chave do país-sede da competição.

Fonte: Gazeta Esportiva

Veja Mais

Deixe um comentário