Hotel da seleção brasileira na Copa-06 já foi hospital e sanatório

Fundado em 1876, o Hotel Kempinski Falkenstein, onde ficará a seleção brasileira na Copa-2006, foi usado como sanatório e hospital a maior parte do tempo. Só em 1999 o local foi transformado em hotel.

O arquiteto Heinrich Siesmayer foi o responsável pelo projeto do parque do hotel, que é inspirado nos modelos ingleses do século passado. Foi usado como sanatório por causa da área arborizada e montanhosa que facilitava a recuperação dos doentes.

Em 1907, o local foi destruído. O imperador William II construiu oito prédios, novamente em estilo inglês, com túneis subterrâneos para conectá-los.

Até 1917, militares tiravam férias no hotel. Mas, no ano seguinte, a construção voltou a ser um sanatório, o que permaneceu até 1936.
Com o aumento da tensão e o início da Segunda Guerra Mundial, transformou-se em hospital de campana. E assim se manteve até 1946.

Com a derrota dos alemães na guerra, o hotel voltou a ser um hospital: só que agora tratava unicamente de casos neurológicos. O prédio principal, porém, acabou sendo destruído por um incêndio em 1963.

Reconstruído, o local voltou a funcionar como hospital até 1996, quando foi fechado. Então, foi feita uma reforma que preservou as características históricas dos prédios originais.

Finalmente, em 1999, a construção virou um hotel da rede Kempinski, que se estende por toda a Alemanha e vários países. Dois anos depois, ganhou o status de cinco estrelas. Suas diárias variam de 192 euros a 450 euros por quarto.

No balcão do hotel, há uma visão da cidade de Frankfurt ao longe.

Fonte: Folha Online

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *