Gás Canalizado pode ter reajuste de 8,71% em Alagoas

Alagoas 24 HorasConsultora apresenta prognósticos para reajuste da tarifa

Consultora apresenta prognósticos para reajuste da tarifa

Em audiência pública para revisão tarifária do Gás Canalizado, que está acontecendo neste momento, Na Escola Fazendária, em Jacarecica, um dos diretores da Gás de Alagoas S.A. – Algás- propôs um reajuste de 8,71% no metro cúbido do gás canalizado.

Segundo Carlos Romeu, o reajuste se justifica pelo aumento no custo operacional da empresa, além da manutenção da qualidade do serviço oferecido e sustentabilidade da empresa.

A Audiência de hoje estabelecerá a tarifa média a ser praticada pela Gás de Alagoas S.A. – ALGÁS – no período de 01 de março de 2006 a 28 de fevereiro de 2007, nos termos da Resolução ARSAL nº 44, de 25 de janeiro de 2005, excetuando-se um eventual aumento no preço de venda do gás pela Petrobrás implicando em uma nova tarifa média dentro deste período. A revisão tarifária periódica está consignada em lei e nos contratos de concessão do serviço público de distribuição do gás canalizado.

No início da audiência, a ARSAL apresentou a proposta de reajuste de 2,67%, o que elevaria o preço do metro cúbico de R$ 0,4226 para R$ 0,4339. A Arsal chegou a este valor por meio de análise de empresa de consultoria contratada pela agência de regulação.

Em Alagoas, a Algás atende sete mil habitantes residenciais, 15 indústrias, 31 posto automotivos e sete mil veículos, destes, 805 são compostos pela frota de táxis.

Neste momento, o diretor da Brasken, Murilo Paraíso, apresenta sugestões para o reajuste da tarifa média.

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *