PDT não aceita volta e Maurício Quintella também pode perder mandato

Alagoas24horasQuintella mudou de partido três meses depois de se eleger

Quintella mudou de partido três meses depois de se eleger

A decisão do Tribunal Superior Eleitoral ganhou repercussão nacional e pode deixar mais um deputado federal alagoano de fora do quadro político montado depois das eleições realizadas em outubro do ano passado.

Ontem, o TSE entendeu que os eleitos no pleito proporcional (deputados estaduais, deputados federais e vereadores) que trocaram de partido podem perder seu mandato. É que o tribunal entende que o mandato pertence ao partido, e não ao eleito.

Dessa forma, o PDT anunciou que quer de volta o mandato do parlamentar Maurício Quintella Lessa, o único que saiu do partido e agora pertence ao PR.

O presidente nacional da legenda e futuro ministro do Trabalho, Carlos Lupi, disse que não irá aceitar Quintella de volta. "Acho que se a pessoa foi embora, boa viagem. Não tem passagem de volta", afirmou.

Maurício Quintella Lessa foi eleito com 72.054 votos, 5,19% dos votos válidos; a sexta maior votação para deputado federal em Alagoas. O deputado foi um dos primeiros a iniciar a migração partidária; ele e saiu do PDT no dia 15 de janeiro.

Com Folha Online

Veja Mais

Deixe um comentário