Laudo confirma que morte de Davi Hora foi crime doloso

Davi Hora foi assassinado quando voltava de um show em São Miguel
Davi Hora foi assassinado quando voltava de um show em São Miguel

Quase dois anos depois do assassinato do jovem Davi Hora, 18, o promotor de Justiça Marcus Mousinho recebeu o laudo do Instituto de Criminalística de Alagoas.

O laudo caracteriza o assassinato do estudante Davi Hora Omena Barros como homicídio doloso (artigo 121 do Código Penal) e não culposo.

O assassinato, que chocou a população alagoana, ocorreu quando a vítima voltava com os amigos de uma festa de São João, em São Miguel dos Campos.

O acusado, Rodolfo Amaral, denunciado pelo MP alagoano, continua em liberdade, aguardando o julgamento.

“Já devolvemos o laudo à Justiça e estamos aguardando que ele seja encaminhado ao assistente do Ministério Público e ao advogado, que precisam tomar ciência do laudo para que o caso chegue às alegações finais e seja marcado o julgamento, em São Miguel dos Campos”, informou Mousinho.

Crime

O crime aconteceu na madrugada do dia 23 de junho de 2005, quando Davi e Rodolfo voltavam de um show, com os amigos.

Testemunhas chegaram a dizer que, durante a viagem, Rodolfo e Davi teriam discutido e, depois, ele disparou um tiro na cabeça de Davi Hora. No entanto, o acusado defendeu a versão de que o tiro foi um acidente.

Depois de ser atingido, o jovem ainda foi socorrido e levado para um hospital, mas não resistiu.

Com assessoria do MP

Veja Mais

Deixe um comentário