Justiça

Movimentos lutam contra invisibilidade da mulher

A presença da mulher na sociedade aumentou, mas uma das queixas dos movimentos feministas é a pequena participação da mulher na política. Para chamar a atenção da sociedade, na caminhada desta tarde, centenas de participantes utilizaram apitos.

Falta de alimentação leva mulheres do MTL a pedir esmolas

Uma semana após a ocupação do terreno destinado à construção de um conjunto habitacional do Programa de Arrendamento Residencial (PAR), executado em parceria com a Prefeitura de Maceió e a Caixa Econômica Federal, próximo à entrada do Complexo Benedito Bentes, os sem teto continuam reclamando da falta de alimentação, remédios e lonas para abrigar as cerca de 400 famílias oriundas de favelas e grotas da capital.

Campanha da Fraternidade tem como tema portadores de deficiência

Com o tema “Fraternidade e pessoas deficientes” a Campanha da Fraternidade deste ano pretende dar mais atenção aos cerca de 25 milhões de portadores de deficiências existentes em todo o país. A Campanha está sendo lançada hoje, pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e já está sendo bem aceita pelos fiéis.

Trabalho social desenvolvido em Alagoas será apresentado em congresso em São Paulo

O tema do trabalho a ser apresentado é "A cultura como base tecnológica na construção do conhecimento". O complexo é um órgão vinculado à diretoria de política inter setorial da Secretaria Executiva de Inserção e Assistência Social e atende a 47 crianças e adolescentes em situação de risco social. Destas, quatro participam do grupo Trampolim, que utiliza a ginástica olímpica como ferramenta de inclusão social.

Bono promete doar guitarra ao programa Fome Zero

Bono disse que acredita na viabilidade do Fome Zero. "É um programa possível. Para ter um programa desses, é preciso organização, tem que ter estratégia. Também não pode ser visto como algo só da esquerda. Para acabar com a fome, todos os atores têm que participar", afirmou.

Professores divergem sobre cotas para ensino público

O projeto que reserva 50% das vagas nas universidades federais para quem estudou todo o ensino médio em escolas públicas causa polêmica entre professores. Segundo Manoel Gonçalves Ferreira Filho, que dá aulas de direito na Universidade de São Paulo (USP), o princípio de igualdade estabelecido na Constituição Brasileira prevê exceções em casos de discriminação.